ABC dos Felinos: Cuidados básicos com os gatos II

Cuidados básicos com os gatos II



PROBLEMAS DERMATOLÓGICOS NOS GATOS

Cios:

As fêmeas entram no cio entre 7 a 10 meses de idade. O cio dura em torno de 4 a 7 dias, e é acompanhado por mudanças bruscas no comportamento. A gata passa a miar e esfregar-se no chão, móveis e pessoas. Não há sangramento durante o cio.

Vermifugação:

A mãe pode transmitir vermes aos filhotes tanto pela placenta como pelo aleitamento. Vermifugar a fêmea antes do acasalamento é uma medida preventiva para que os filhotes nasçam livres de vermes que podem causar diarréias, anemia e até comprometer a vida do filhote. Todos os gatinhos devem ser vermifugados após o nascimento, seguindo o esquema:

30 dias de idade: 1a. dose
45 dias de idade: 2a. dose
60 dias de idade: 3a. dose

Recomenda-se exame de fezes logo que o animal chegar em casa para a pesquisa de protozoários. O veterinário irá prescrever o vermífugo para o seu gato.

VACINAÇÃO

É, sem dúvida, o cuidado mais importante tanto para o filhote como para o gato adulto. Os animais devem ser imunizados antes de começarem a ter contato com outros felinos. Existem muitas doenças virais que podem acometer os gatos e são causadoras de grande número de mortes, principalmente nos filhotes.
As vacinas que seu gato deve receber e intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário que irá cuidar de seu animal. As vacinas múltipla (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e anti-rábica são obrigatórias em qualquer esquema de vacinação.

Abaixo, um calendário para a vacinação de filhotes, com as vacinas existentes no mercado:

Vacinas
- múltipla (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e anti-rábica
- 45 a 60 dias:
1a. dose vacina múltipla*

- 21 dias após a 1a. dose: 2a. dose vacina múltipla
- a partir de 4 meses de idade: anti-rábica
Este quadro mostra todas as vacinas disponíveis no mercado. Cabe ao veterinário decidir o melhor esquema para cada animal.

* (rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia e leucemia felina, clamidiose)

Gatos adultos que nunca foram vacinados ou filhotes que já passaram da época de vacinação devem receber 2 doses de vacina múltipla (intervalo de 21 dias entre elas) e 1 dose de vacina anti-rábica. Isso também vale para gatos de procedência desconhecida, quando não se tem conhecimento ou certeza sobre o histórico de vacinação.
Não se deve vacinar filhotes com menos de 45 dias de idade, a menos que a gata nunca tenha sido vacinada, pois as vacinas podem ser inativadas pelos anticorpos passados da mãe para a cria.

IMPORTANTE: REFORÇO ANUAL DE TODAS AS VACINAS!

Fonte: Web Animal / Dra. Silvia C. Parisi
Foto: Google Imagens / ABC dos Felinos
Página anterior Próxima página
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...